10/31/2019 8:24:28 PM

Produtos digitais – um guia prático para entender e implantar

Technology inovacao negocios digitais produtos digitais gartner

Olhar para seus sistemas e entender que devem ser orquestrados como produtos digitais garante mais rapidez e parceiros de negócio mais integrados.

A tecnologia tem um grande propósito: conexão. Conectar consumidores, ecossistema, sistemas. E conectando coisas e pessoas, ela se torna parte imprescindível nos dias atuais.

Assim, o software deve passar a ser encarado como uma plataforma, que tem a capacidade de processar os dados de ponta a ponta, entregando valor continuamente ao negócio, sempre ajustando-se às mudanças de mercado.

Para iniciar, a empresa deve analisar qual a sua ambição digital. Avalie se o mercado está mudando, para então decidir se o seu negócio precisa de otimização ou transformação digital. Esse é o primeiro passo para definir seu modelo de atuação.

O segundo grande passo a ser dado é definir uma visão a longo prazo das necessidades de negócio, para então desenhar a estratégia e planejamento. O roadmap do produto indicará seu futuro e investimentos necessários para fazer as entregas de valor ao negócio.

Comece aplicando a metodologia de design thinking, envolvendo pessoas-chave e usuários nessa construção. Além de engajamento, você terá um produto digital que as pessoas vão gostar de usar.

Depois de definido e entregue o seu produto, o próximo desafio é mantê-lo ativo. Com as percepções de negócio e tendências de mercado, é hora de entregar melhorias contínuas e de gerar valor. O grande diferencial deste modelo de trabalho é ter equipes multidisciplinares. Uma nova área nasce, a qual vem sendo chamada de biztech: as equipes de negócios e tecnologia trabalhando lado a lado, com o mesmo objetivo. Dividir responsabilidades e também as vitórias é uma ótima forma de engajá-los.

Olhar para seus sistemas e entender que devem ser orquestrados como produtos digitais garante mais rapidez e parceiros de negócio mais integrados, gerando uma cultura centrada no consumidor. E por essa razão não se pode perder de vista o momento de retirá-lo de cena. A forma de consumir muda o tempo todo. O mercado muda. Os negócios repriorizam seus objetivos. Nada mais natural que os produtos digitais acompanhem essas mudanças, na velocidade que o negócio precisa para se manter competitivo. 

Compartilhe: