Cultura Data Driven: um guia para desenvolver na sua empresa

O termo Data Driven significa evitar tomar decisões de forma intuitiva e, em vez disso, baseá-las em informações reais coletadas empiricamente. Adotar uma mentalidade orientada a dados é crucial para se destacar em um mercado cada vez mais competitivo.

Assim, promover uma cultura Data Driven já deixou de ser um diferencial para se tornar um requisito básico para o sucesso de qualquer empresa. Nos dias de hoje, esse conceito evoluiu: é preciso se ter uma cultura Analytics Driven!

Saiba tudo sobre a importância desse modo de pensar para sua empresa e confira como podemos ajudá-lo a implementá-la de maneira mais assertiva e eficiente. Acompanhe!

O que é uma cultura Data Driven?

Cultura Data Driven é um modo de pensar que enfatiza a utilização de dados como base para tomada de decisões e formulação de estratégias. Esse processo é feito por meio da coleta, análise e interpretação de informações para guiar ações de forma ágil e acertada.

Dessa forma, uma cultura orientada a dados não apenas permite uma compreensão mais profunda do negócio, mas também capacita as empresas a antecipar tendências, identificar oportunidades de mercado e otimizar seus processos de forma mais eficiente.

Porque ser Data Driven não é mais uma opção e sim uma necessidade emergente?

A implementação de uma cultura data driven permite que a sua empresa se destaque dos concorrentes, identificando padrões e tendências que não seriam percebidos de outra forma. Esse fator, gera novos insights de soluções para o seus clientes em potencial.

Afinal, o mercado de trabalho sempre foi altamente competitivo, e essa competição só se intensificou com os avanços tecnológicos ao longo dos anos. Com tantas opções disponíveis, surge a pergunta crucial: por que um cliente deveria escolher sua empresa em vez de um concorrente?

A resposta é: precisão. Ao adotar uma cultura data driven, sua empresa oferece soluções mais acertadas e relevantes para os clientes, baseadas em uma compreensão profunda de suas necessidades e comportamentos.

Quais os benefícios de adotar uma cultura Data Driven?

Dentre os diversos benefícios de se ter uma cultura data driven em sua empresa podemos destacar:

Aumento da eficiência operacional: suas decisões serão mais acertadas e potencialmente menos custosas; 

Fomento da inovação: com dados reais é possível pensar em estratégias mais eficazes, ter novos insights de produtos ou mesmo pivotar uma ideia em uma nova ou inesperada direção;

Aumento da competitividade: perante um mercado cada vez mais dinâmico e cheio de opções, uma análise mais precisa permite que você se destaque da concorrência. 

Quais são as diferenças e relações entre Data Driven e Analytics Driven?

Data Driven é mais amplo e foca na utilização geral dos dados para orientar suas ações. Já o Analytics Driven é mais direcionado na análise profunda dos dados para gerar correlações e insights específicos.

O conceito de Data Driven tem sua origem fortemente ligada ao surgimento do Big Data e Data Science, que se resumem ao uso de grandes quantidades de dados internos e do mercado (Big Data) usados em análises promovidas através do uso de algoritmos e técnicas estatísticas (Data Science).

O conceito de Analytics Driven extrapola a obtenção da coleta de dados de maneira mais ampla e busca extrair significados profundos e correlacionados para aumentar ainda mais a assertividade da tomada de decisões e formulação de estratégias.

Em suma, apesar de correlacionados, a diferença entre as duas abordagens se dá na sua ênfase e aplicação

Data Driven, Data Analytics e Inteligência Artificial: quais as relações?

De maneira simplista, IA é uma campo da ciência cujo objetivo é criar sistemas inteligentes para executar tarefas que exigem inteligência humana. No mundo da análise de dados, a IA é uma ferramenta poderosa aplicada para potencializar os benefícios das culturas Data Driven e Analytics Driven

Através da automatização dos processos de análise, identificação de padrões complexos e previsões com base em grandes conjuntos de dados, podemos melhorar a eficiência e a precisão de todo o processo de tomada de decisão.

Como construir uma cultura Data Driven?

A Cultura Data Driven é essencial para o crescimento do negócio.
Data Driven não é mais uma opção e sim uma necessidade.

Já entendemos a importância da cultura Data Driven, mas como posso implementá-la de maneira eficiente? Confira  a seguir:

1. Compreenda a cultura da sua empresa

Antes de mais nada, precisamos compreender a cultura atual da sua empresa. É essencial entender a gestão organizacional existente e identificar possíveis obstáculos à adoção de uma cultura Data Driven. Esse entendimento envolve:

  • avaliar a disposição dos colaboradores para trabalhar com dados;
  • o nível de acesso e habilidades em análise de dados;
  • a aceitação da tomada de decisão baseada em dados ao invés do “achismo”.

2. Comprometimento da liderança

A liderança da organização deve estar comprometida com a implementação de uma cultura data driven. Comunique de maneira clara e assertiva a importância da utilização de dados para orientar decisões estratégicas, além de investir em cursos e treinamentos de capacitação.

3. Desenvolvimento de infraestrutura de dados

Uma infraestrutura de dados sólida é fundamental para apoiar uma cultura Data Driven. A implementação de sistemas de coleta, armazenamento e análise de dados robustos e seguros garante que os dados estejam disponíveis e acessíveis quando necessário.

4. Capacitação e engajamento dos colaboradores

É importante fornecer treinamento e desenvolvimento contínuo em análise de dados e interpretação de resultados para os colaboradores em todos os níveis da organização.

Promova autonomia e responsabilidade durante todo o processo de implantação da cultura Data Driven, através de cursos e workshops para capacitação das habilidades necessárias para trabalhar de forma eficiente e eficaz com dados.

5. Transparência das informações

É essencial que todos tenham acesso de maneira facilitada as informações. Compartilhe insights e informações de forma aberta e colaborativa, incentivando a comunicação entre as equipes e departamentos e promovendo uma abordagem baseada em evidências para a tomada de decisões. 

6. Avaliação e otimização contínua

Uma vez implementada, uma cultura Data Driven deve ser constantemente avaliada e otimizada para garantir sua eficácia e relevância contínuas. 

Monitore o progresso em relação aos objetivos estabelecidos, identifique áreas de melhoria e ajuste as estratégias e processos conforme necessário para garantir que a organização esteja utilizando dados de forma eficiente.

Exemplos de empresas que aplicam a cultura Data Driven

A seguir, apresentaremos dois cases de sucesso de empresas que nos procuraram com diferentes dores e tiveram seus desafios sanados após um atendimento único e personalizado.

100% de redução de erros nos dados

Uma grande empresa no setor de gás procurou a AMcom para implementar soluções de Data & Analytics e superar os desafios na gestão de dados. O objetivo era aumentar sua governança de dados e tornar mais ágil a disponibilização de informações estratégicas para tomada de decisão e geração de receita.

Essas dores se traduziam em perdas significativas para a empresa, como redução da produtividade e da eficiência, aumento dos custos e demora na geração de receita. 

Após nossa análise minuciosa e a implementação de uma solução eficiente e rápida, a empresa obteve resultados cruciais, tais como: 

  • 100% de redução de erros nos dados; 
  • Geração de receita e tomada de decisão 15 dias mais rápida; 
  • 100% de rastreabilidade e não conformidades;
  • Possibilidade de fazer regressões lineares e calcular previsibilidade; 
  • Possibilidade de cálculos preditivos a respeito de volumetria necessária; 
  • Governança de dados, com níveis de permissionamento e compliance (RLS – Row Level Security);
  • Maior possibilidade de extrair insights do negócio.

Implementação da cultura Data Driven e análise de concorrência

Em outro caso de sucesso, um grande cliente do setor de saúde buscou o nosso auxílio para entender seu nível de maturidade para governança de dados. O objetivo era adotar uma cultura Data Driven e promover a modernização de sistemas legados.

Primeiramente, o maior desafio foi obter um diagnóstico da situação atual. Para isso, foi necessário identificar como essas informações estavam sendo coletadas, armazenadas e gerenciadas. Assim, conseguimos identificar como os dados estavam sendo utilizados, especialmente nas áreas mais impactadas: suprimentos, financeiro e marketing.

Após mais de 100 horas de trabalho, incluindo entrevistas e benchmarks, descobrimos que o cliente possuía um nível de maturidade conhecido como “Consciente 2”, um estágio no qual uma organização está começando a reconhecer a importância dos dados, mas ainda encontra dificuldades para implementar práticas eficazes de governança.  

Paralelamente, descobrimos que os concorrentes estavam no nível conhecido por “Reativo 2+”, que diz respeito a empresas que estão começando a entender o valor dos dados e estabelecer uma governança. Porém, os processos ainda são muito reativos e a adoção é baixa.  

O diagnóstico forneceu resultados essenciais para guiar o trabalho da empresa na busca por uma governança de dados mais eficaz. A descoberta do nível de maturidade da empresa e dos seus concorrentes, por exemplo, deixa claro como a aplicação de melhorias pode representar uma vantagem competitiva. 

Como a AMcom pode transformar a cultura de dados do seu negócio? 

Na AMcom, desenvolvemos projetos para sua necessidade, pensados por especialistas em negócios. Ajudamos sua organização a transformar dados brutos em insights acionáveis, para tomar decisões fundamentadas e estratégicas.

A partir dessa abordagem, ampliamos o uso de analytics e BI, para otimizar a coleta, processamento e análise de dados, gerando insights oportunos.

Junte-se a nós para tornar sua organização Data Driven, entre em contato com o nosso time de especialistas!

Em resumo

O que é uma cultura Data Driven?

Cultura Data Driven é um modo de pensar que enfatiza a utilização de dados como base para tomada de decisões e formulação de estratégias. Esse processo é feito por meio da coleta, análise e interpretação de informações para guiar ações de forma ágil e acertada.

Como criar uma cultura Data Driven?

A cultura Data Driven pode ser implementada em 5 passos:
1. Comprometimento da liderança;
2. Desenvolvimento de infraestrutura de dados;
3. Capacitação e engajamento dos colaboradores;
4. Transparência das informações;
5. Avaliação e otimização contínua.

Quais são as diferenças e relações entre Data Driven e Analytics Driven?

Data Driven é mais amplo e foca na utilização geral dos dados para orientar suas ações. Já o Analytics Driven é mais direcionado na análise profunda dos dados para gerar correlações e insights específicos com o objetivo de maximizar o impacto das suas ações.

CANAL DE ÉTICA E CONDUTA

O Código de Ética e Conduta da AMcom expressa a forma de atuação da empresa em todos os seus negócios, orientando o modo pelo qual seus colaboradores e terceiros devem se comportar e agir em relação aos temas nele abordados.

Ele reúne as principais diretrizes éticas, normas internas e o dever de conformidade com leis e normas externas, especialmente aquelas voltadas ao combate à corrupção, suborno e lavagem de dinheiro, ao assédio e a toda e qualquer prática irregular.

Ele dispõe, ainda, de regras relacionadas aos comportamentos desejados na empresa e que devem ser adotadas por todos, e estimula que seja utilizado o Canal de Denúncia imediatamente caso haja qualquer violação ao código.