RPA: Tudo que você precisa saber sobre a tecnologia

A ideia de automação de processos com robôs muitas vezes nos remete aos filmes de ficção, não é mesmo? Mas, na verdade, trata-se apenas do uso de software para automatizar tarefas, o que chamamos de RPA.

No mundo dos negócios, a aplicação dessa tecnologia permite a redução de custos e o aumento da produtividade por meio da automação. Assim, as empresas otimizam a eficiência geral de suas atividades, além de gerar economias significativas.

Mas afinal, quais dos meus processos são automatizáveis? Continue com a leitura e entenda tudo sobre RPA. Acompanhe!.

Afinal, o que é RPA?

A sigla RPA significa, em inglês, Robotic Process Automation, o que pode ser traduzido para Automação Robótica de Processos. Trata-se do uso de softwares para automatizar tarefas repetitivas e assim, liberar recursos humanos para atividades mais estratégicas.

Por exemplo, imagine que todos os dias, a primeira tarefa que você precisa realizar é enviar um e-mail com um anexo para uma pessoa específica. Essa atividade, de certa forma, é considerada repetitiva e consome tempo, o que prejudica a produtividade.

Ao utilizar os robôs de automação, essa ação pode ser delegada para um trabalhador virtual que executará o processo automaticamente, seguindo cada etapa de forma precisa e eficiente. Esse simples uso do RPA facilita o dia a dia, otimizando o tempo dos usuários do sistema.

Quais são os benefícios do RPA?

De acordo com uma pesquisa da Gartner, uma empresa de consultoria, a automação de processos reduzirá os custos de operação em 30% até 2024. Com isso, os negócios que investirem em RPA, usufruirão dos seguintes benefícios:

Reduzir a possibilidade de erros humanos

Ao automatizar tarefas rotineiras e suscetíveis a falhas, o RPA garante uma execução precisa, minimizando riscos e prejuízos para as organizações. Isso não apenas aumenta a qualidade do trabalho, mas também fortalece a reputação da empresa no mercado.

Aumentar a produtividade das equipes e tarefas

Um estudo global da Protiviti/ESI ThoughtLab constatou que 22% dos entrevistados acreditam que o principal benefício da automatização é trazer maior produtividade para os colaboradores. Inclusive, a implementação de RPA pode proporcionar ainda mais velocidade para o processo comercial e aumento das receitas da organização.

Prover qualidade nos dados gerados

Ao substituir a intervenção humana em atividades críticas e complexas, como o processamento de dados, os robôs reduzem significativamente os potenciais erros. Esse aspecto é essencial para garantir tomadas de decisão precisas e análises acertadas.

Melhorar o direcionamento do quadro colaboradores

Os robôs, ou trabalhadores digitais, conseguem executar inúmeras tarefas ininterruptamente diminuindo a necessidade do contingente humano para atividades repetitivas, sem prestígio à inteligência humana.

Priorizar atividades de alto valor ao negócio

Ao liberar os funcionários de tarefas operacionais, as empresas conseguem direcionar seus esforços para áreas que realmente impulsionam o crescimento e a inovação. Esse fator promove a vantagem competitiva e o sucesso a longo prazo. 

Melhorar a comunicação interna e externa

Ao automatizar processos de fluxo de informações, a troca de dados entre departamentos e parceiros comerciais se torna mais eficiente e transparente. Assim, é possível fortalecer o relacionamento entre as partes envolvidas.

Quais são as diferenças entre RDA e RPA?

RDA significa, em inglês, Robotic Desktop Automation, ou então Automação Robótica de Desktop. Diferente do RPA, onde as tarefas são totalmente automatizadas, no RDA, uma pequena parte ainda fica dependente de interação humana.

Isso ocorre principalmente para validar informações, realizar inputs de dados de alta cognitividade ou solicitar alguma aprovação manual durante o processo.

Por exemplo, no contexto de um processo de pagamentos na área financeira de uma empresa, o robô é encarregado de buscar e validar os valores dos boletos no site do banco, além de realizar o pagamento. No entanto, algumas medidas de segurança dos bancos requerem interação humana, como o uso de Token ou recaptcha.

Resumindo, o RDA consiste em artefatos de robotização de processos, similar ao RPA, mas que são pensados para possuir alguma interação humana no meio.

Onde o RPA pode ser aplicado?

O RPA tem sido adotado em diversos setores da indústria.
O o RPA assegura uma execução precisa, minimizando riscos e prejuízos para as organizações.

O RPA tem sido adotado em diversos setores e, muitas vezes, sem que as pessoas percebam. Provavelmente, você já interagiu com algum tipo de bot em suas atividades diárias. Veja algumas áreas que têm se beneficiado da automatização de processos:

Agronegócio

Engana-se quem pensa que a automação é exclusiva no setor corporativo. No agronegócio as possibilidades são múltiplas, sendo possível aplicar os bots em inúmeros processos, tais como: análise de solos, fertilizantes, sementes, monitoramento, controle de pragas, e até mesmo máquinas inteligentes.

Energia e utilidades

No segmento de energia e utilidades, os robôs desempenham um papel vital na melhoria das operações, automatizando o processamento de transações e o atendimento ao cliente. Sua capacidade de operar continuamente, sem interrupções, 24 horas por dia, 365 dias por ano, proporciona uma grande vantagem competitiva.

Fintechs

Nas fintechs, os bots são extremamente eficientes na abertura de contas, verificação de identidade, análise de crédito e gerenciamento de riscos. Além disso, sua capacidade de processamento rápido e consistente permite uma execução ágil dessas tarefas, contribuindo para uma experiência do cliente mais fluida.

Manufatura

Na indústria manufatureira, o RPA é aplicável em uma variedade de processos, incluindo produção, controle de qualidade, gestão de inventário, logística e muito mais.

Como saber se o processo é robotizável?

Determinar se um processo é robotizável requer uma análise cuidadosa das características e requisitos da tarefa. Alguns pontos a serem considerados incluem:

  • O processo deve ser repetitivo, quando são realizadas de forma padronizada;
  • A tarefa tem que seguir regras e procedimentos bem definidos;
  • O processo deve envolver um alto volume de trabalho;
  • A atividade tem que depender de sistemas digitais e aplicações de software;
  • A ação tem que consumir muito tempo e recursos humanos;
  • Tarefas propensas a erros humanos são ideais para serem automatizadas.

Quais são as principais ferramentas de RPA e RDA?

Abaixo, listamos os principais softwares de RPA e RDA disponíveis no mercado. Confira:

Ferramentas de RPA 

  • UiPath;
  • Automation Anywhere;
  • Blueprism;
  • Power Automatizar;
  • WorkFusion;
  • Inflectra Rapise;
  • ServiceNow..

Ferramentas de RDA

  • Pega System;
  • Helpsystems;
  • RPA Kofax;
  • Microsoft Power Automate.

Investir em RPA vale mesmo a pena? Exemplo que provam que sim

Investir em RPA é extremamente vantajoso para empresas que buscam maximizar a produtividade e a precisão das operações, resultando em um aumento significativo no Retorno sobre o Investimento (ROI).

Para te inspirar, veja a seguir, um case de sucesso desenvolvidos por nós, da AMcom:

ROI de mais de 190% com a automação

A Urbano, uma grande empresa de alimentos, enfrentava desafios de eficiência devido a processos manuais demorados e repetitivos. Em parceria com a AMcom, iniciamos um projeto para identificar áreas automatizáveis em 10 departamentos da organização.

Após um levantamento detalhado, mais de 200 processos foram identificados como candidatos para automação, resultando em uma parceria contínua para o desenvolvimento de RPAs.

Em conjunto, transformamos processos onerosos em soluções robotizáveis. Após identificar mais de 200 robôs potenciais, iniciamos com a automação do processo de borderô de pagamentos de boletos e convênios e o processo de aglutinação de títulos em débito em conta

Ambas as soluções utilizaram técnicas de RPA e RDA, desenvolvidas com a ferramenta Automation Anywhere. Confira o resultado:

Como resultado, a automação do processo de borderô apresentou um ROI de 192,59% em 2 anos, com um payback de aproximadamente 13 meses e uma redução de 25% do esforço humano em tarefas repetitivas.

Enquanto isso, a automação do processo de aglutinação de títulos em débito em conta obteve um ROI de 186,95% em 2 anos, com um payback de cerca de 14 meses e uma redução de 30% do esforço humano em tarefas repetitivas.

Precisa de ajuda para implementar o RPA na sua empresa?

Entendemos então, que neste momento, as novas tecnologias devem ser estratégicas para alcançar redução de custo e aumento de produtividade, sempre por meio de soluções inteligentes que façam a empresa evoluir.

Ficou curioso para ver o RPA na prática, ou quer entender como ele beneficiaria a sua empresa? Entre em contato com os nossos especialistas e agende uma conversa!

Em resumo

O que é RPA?

A sigla RPA significa, em inglês, Robotic Process Automation, o que pode ser traduzido para Automação Robótica de Processos. Trata-se do uso de softwares para automatizar tarefas repetitivas e assim, liberar recursos humanos para atividades mais estratégicas.

Qual é a principal vantagem dos sistemas de automação RPA?

Os negócios que investirem em RPA, usufruirão dos seguintes benefícios: redução de erros humanos, aumento da produtividade, maior qualidade na geração de dados e diminuição do quadro de colaboradores.

Quais são as diferenças entre RDA e RPA?

RDA significa, em inglês, Robotic Desktop Automation, ou então Automação Robótica de Desktop. Diferente do RPA, onde as tarefas são totalmente automatizadas, no RDA, uma pequena parte ainda fica dependente de interação humana.

CANAL DE ÉTICA E CONDUTA

O Código de Ética e Conduta da AMcom expressa a forma de atuação da empresa em todos os seus negócios, orientando o modo pelo qual seus colaboradores e terceiros devem se comportar e agir em relação aos temas nele abordados.

Ele reúne as principais diretrizes éticas, normas internas e o dever de conformidade com leis e normas externas, especialmente aquelas voltadas ao combate à corrupção, suborno e lavagem de dinheiro, ao assédio e a toda e qualquer prática irregular.

Ele dispõe, ainda, de regras relacionadas aos comportamentos desejados na empresa e que devem ser adotadas por todos, e estimula que seja utilizado o Canal de Denúncia imediatamente caso haja qualquer violação ao código.